Jovem Adulto

Autora:  Sophie Jordan
Editora: Harper Teen
Páginas: 384
Classificação: 5/5 estrelas

Sou fã da Sophie Jordan, mas sou ainda mais fã de livros que tenham suspense, romance, drama e isso aumenta ainda mais quando tem sci-fi e uma dose agradável de conspiração. E bom, Uninvited da Sophie tem tudo isso, e mais um pouco. Admito que no inicio do livro eu estava meio desanimada quanto a leitura dele, mesmo tendo uma sinopse que me conquistou e instigou. O motivo do meu desânimo foi o inicio do livro ser basicamente um monólogo, não que a protagonista não tivesse razão em seus monólogos, mas estava cansando. Até que em um virar de página meu queixo caiu e a leitura voou, mesmo sendo extremamente chocante, cruel, mais um pouco de chocante e muito mais de cruel. A escrita da Jordan, na minha humilde opinião, amadureceu em relação à Firelight, assim como seus personagens. Tanto que eu não consigo ligar esse livro a saga pela qual ficou conhecida.

É meu pai que responde, sua voz cravando com palavras que irão mudar tudo para sempre. “Você tem o gene assassino.”

Uninvited é o primeiro de uma saga que serão de dois livro… mas vai saber, que nos apresenta um futuro onde existe uma alta taxa de homicídios, e onde pesquisas realizadas demonstraram que é possível encontrar este traço homicida através de exames de DNA, onde existe o gene assassino, homicida. As pessoas que tem este gene são classificadas como portadoras da Sindrome de Tendência Homicida (HTS em inglês). E é nesse mundo que Davina Hamilton vive. Só que Davy é uma prodígio musical, aos três anos ela já tocava piano, depois veio guitarra, violino, assim como o canto, e ela vive em um mundo protegido dos portadores, um mundo mais seguro, estudando em um colégio particular, com admissão certa para Juliard e um futuro promissor em NYC. Só que tudo isso, todos seus sonhos são assassinados quando ela descobre ser uma portadora do HTS.

(mais…)


Autora: Richelle Mead
Editora: Paralela 
Páginas:
424
Classificação:
3.5/5 estrelas

Mae Koskinen é uma linda mulher que faz parte da elite do exército. Ela é dura, não se deixa levar e não mostra os seus reais sentimentos para ninguém. Apesar disso, o seu ex-amante acaba de morrer em uma missão e ela parece estar bem o suficiente com isso. Mas o seu coração está caindo aos pedaços. Por esse motivo, ela não aguenta uma simples provocação no funeral de seu amado. Mae simplesmente parte para a briga e ao se tratar de lutas, Mae não é nada menos que letal.

Nada de pesadelos. Nada de sonhos.

Após perder o controle, ela é castigada: perde sua farda e é obrigada participar de uma missão que não faz parte do que geralmente costuma fazer. Ela terá que acompanhar Justin March – um investigador de religiões – ao procurar o responsável de uma série de assassinatos. Mae se sente humilhada, mas não há nada a fazer se não obedecer. O que ela não esperava era conhecer Justin de uma forma tão íntima. Antes de saber quem realmente era ele, Mae teve uma grande noite com ele para depois descobrir que ele seria o protegido.

(mais…)


Autora: Tahereh Mafi
Editora: HarperCollins
Páginas: 352
Classificação: 5/5 estrelas

Aaaah, ACABOU! Meu Deus, ACABOU! Não acredito.

Partindo do início, comecei essa saga ao ler uma entrevista da autora mencionando que se inspirou na vampira de X-Men para escrever a obra, e eu, muito viciada na personagem, decidi comprar  a edição americana em pré-venda (foi o primeiro em inglês completo que li!). O que encontrei foi uma escrita que se encaixava perfeitamente com meu humor a tantos anos atrás, um livro lírico, que escorre sentimentos e uma descrição delicada. Sim, eu amei. Mas com tantas distopias com seus finais horrorosos, confesso que temia o que ia encontrar com esse. Pois bem, Ignite Me, de certa forma, chegou para quebrar a sequência de finais dolorosos que andam sendo publicados.

Vingança. Acredito que ela nunca pareceu tão doce.

Mas, antes de ler o que eu achei do livro, indico que você pense bem antes de seguir em frente. Apesar de não liberar spoilers, é provável que muitos considerem o que vou escrever adiante algo bem óbvio e por si só já descubram o que vai acontecer. Não sei, vai de cada leitor, mas estão avisados. Siga em frente por conta e risco!

O enredo segue instantes depois de onde Fracture Me, conto narrado por Adam, parou. Warner revela para Juliette que Ponto Ômega não existe mais, e ambos acreditam que estão todos mortos. Entretanto, ela não está disposta a aceitar isso sem antes conferir por si mesma, e o que ela encontra no local onde costumava ser o porto seguro de tantos rebeldes são destroços e morte. Com Juliette obrigada a se adaptar novamente a uma nova realidade, ainda há mais segredos a serem revelados antes da garota que todos temem escolher qual caminho seguir.

(mais…)


poseidon

Autora: Anna Banks
Editora: Novo Conceito
Páginas:
 288
Classificação:
 3/5 estrelas

Ah, Poseidon! Minha vontade de ler esse livro surgiu quando a capa americana foi revelada, linda!, e unindo isso ao fato de que adoro mitologia, eu estava louquinha por ele. Claro que com a Novo Conceito comprando os direitos, decidi aguardar e nesse meio tempo em momento algum pensei em ler alguma sinopse sobre. Pois é, agora que li o livro, em poucas horas, percebi que a autora pouco aproveitou em se tratando de mitologia, e não foi somente nisso que me senti enganada.

Basicamente, o livro gira em torno de um casal romântico, Galen e Emma.  Galen é um príncipe em busca de uma garota que tenha o dom do general Poseidon de se comunicar com seres marinhos. Certo dia, ao topar com uma garota estabanada, Emma, ele se sente imediatamente atraído e percebe que ela pode ser exatamente o que ele tanto precisa. Entretanto, uma desgraça acontece e se aproximar pode não ser tão fácil.

Ele, claro, dá um jeito de se matricular na escola da garota e frequentar todas as aulas juntos, e conforme a observa ele tem mais certeza de que ela é uma descendente de Poseidon. Mas, então, onde estão suas barbatanas e como ela viveu por tanto tempo em terra desconhecendo o que é? Com o romance tornando-se cada vez mais intenso e os problemas políticos debaixo da água se complicando, Galen e Emma terão que decidir o que vem em primeiro, o amor ou salvar toda uma raça.

(mais…)


Autora:  Shelly Crane
Editora: Kindle Edition
Páginas: 251
Classificação: 4.5/5 estrelas

Algumas escolhas que fazemos nos assombram para o resto da vida, e diversas vezes, temos de juntar pedaços de nós mesmo por causa delas. Outras vezes o peso destas escolhas são tão grandes que preferimos esquecer, ou fingir que esquecemos para não encara-las. E ainda existem situações as quais não controlamos, e que quando ditas em voz alta tornam tudo ainda mais real.

Shelly Crane conseguiu me  surpreender de novo, essa mulher tem o dom de me fazer sofrer. Em Wide Open, temos narrações intercaladas, com a escrita ainda se mantendo fluida, objetiva, rica, e certeira, com uma trama muito bem elaborada para um NA, que no caso dela, vejo mais como drama, depois de ler o segundo livro da saga Wide Awake. Isso porque o foco são os personagens e suas transformações, que jeeeeez, são surpreendentes. Realmente gostei da escrita dela.

É engraçado como as coisas as quais você realmente precisa fazer e que tem de acontecer, são as mais difíceis para dar o primeiro passo. Mas depois que você dá, mesmo que sabendo que será difícil, você não quer mais parar.

Wide Open nos apresenta o irmão do Mason de Wide Awake, o Milo. O irmão problema, viciado, que está tão perdido que acaba tendo de fugir da cidade onde vive, por temer por sua vida e que depois de dois anos, ainda luta para se manter sóbrio. Conhecemos também Maya, uma garota que se perde dela mesma, é resgatada, mas tem todos que ela ama de alguma forma tirados dela, primeiro a mãe, depois o pai e o irmão está doente. Milo e Maya se conhecem em uma reunião do NA, ela é uma espécie de moderadora e ele vai ali depois de estar dois anos limpo, por ter prometido isso a uma das pessoas que salvaram ele. Os dois enfrentam seus passados, o peso de suas escolhas para crescerem, conseguirem seguir em frente, mesmo que no caminho eles passem por momentos que tudo pode despencar.

(mais…)


Autora: Jennifer Rush
Editora: Gutenberg  
Páginas:
 240
Classificação:
 4/5 estrelas

Não acredito que esse livro finalmente chegou no Brasil! Eu adorei, e confesso que minha resenha continua a mesma de quando o li em inglês. A Gutenberg mais uma vez arrasou na tradução e revisão e trouxe ao Brasil uma edição digna. Então, o que mais posso dizer? Leia, leia, leia.

Em Amnésia, a vida de Anna é cheia de segredos. Seu pai trabalha para a Agência em seu mais recente projeto: monitorar o tratamento de quatro garotos geneticamente alterados em laboratório. Eles são Nick, Cas, Trev…  e Sam, o garoto que roubou seu coração. Quando a Agência decide que é hora de levar os garotos, Sam escapa, assassinando os agentes enviados para capturá-los. Já Anna está dividida entre seguir Sam ou continuar  sua vida segura. Mas seu pai pede para que ela vá, fazendo Sam prometer mantê-la longe da Agência, não importa o custo.

Para Sam, eu não era nada mais do que um fardo.

Há apenas um problema. Sam e os garotos não se lembram sobre a vida antes do laboratório, nem suas verdadeiras identidades. Agora em fuga, Anna logo descobre que ela e Sam estão ligados de um jeito que nenhum deles esperava. E se os dois querem sobreviver, eles devem descobrir sobre o passado antes que a Agência capture-os e acabe com tudo.

(mais…)


EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!