Jovem Adulto

Autora: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Páginas: 390
Classificação: 3/5 estrelas

Só quem leu sabe o sofrimento para terminar esse livro, sério! Em minha opinião, Kiera errou ao fazer uma segunda parte para Seleção. Volto a repetir, se for para ter mais livros, que sejam sobre America e Maxon, e não sobre uma filha mimada que ao decorrer do livro até uma melhorada, mas não me emocionou nem um pouco — não rolou aquela empatia, saca? Faltou àquela pegada de emoção, a leitura ficou cansativa, e se houve alguma emoção da minha parte, isso se valeu mais por todo o drama envolvendo, adivinhem só, America!

— Eu tenho pavor do meu coração.

Eu não tive a intenção de dizer essas palavras em voz alta, mas havia algo nele que fez desta sala, e deste momento, o único lugar no qual eu poderia admitir a verdade.

Ele se inclinou para perto da minha orelha e sussurrou:

— Não há nada lá para temer.

(mais…)


Autora: Kiera Cass
Editora: Seguinte
Páginas:
328
Classificação:
3/5 estrelas

Para os fãs de Kiera Cass, já podem soltar os fogos porque A Sereia é livro único!!!

A trama gira em torno de Kahlen, que não deveria estar viva, mas foi condenada a cem anos no mar como uma arma mortal para seres humanos. Agora uma sereia, ela é irresistível e seu canto traz a morte. Quando tem fome, o Oceano pede para que Kahlen e suas irmãs usem suas vozes para atrair humanos até a água e afoga-los.

Oitenta anos se passaram desde que ela começou a assassinar humanos, e não se tornou mais fácil com o tempo. E embora ela não aprecie roubar vidas, ela nunca ousou desobedecer o Oceano. Até que ela encontra Akinli. E embora não deseje mata-lo, muito menos se apaixonar, o destino tem formas engraçadas de mudar o rumo de tudo.

(mais…)


Autora: K.A. Tucker
Editora: Fábrica 231
Páginas:
320
Classificação:
5/5 estrelas

Kacey Cleary teve uma adolescência miserável. Depois de perder os pais, a melhor amiga e o namorado em um acidente de carro, sua vida acabou. Tudo que ela acreditava, toda esperança e alegria foram jogadas fora. Para não sentir mais dor Kacey começou a se enfiar no mundo das drogas, do álcool e do sexo. Porém, depois de quatro anos, ela percebe que tem que ser forte o suficiente por ela e sua irmã. Mas elas ainda vivem com seus tios – que só fazem reclamar da atitude de Kacey –, e Kacey finalmente decide que já é hora de mudar depois que seu tio tentou abusar sexualmente de sua irmã.

Eu quero fazer você sorrir. De verdade. Para sempre.

Alugaram um apartamento em Miami e começaram a reconstruir suas vidas. Elas não esperavam que esse lugar e as pessoas que conheceriam mudariam suas vidas para sempre. Primeiramente foi Storm e sua filha Mia que começaram a encantá-las. E, depois, o lindo, charmoso e amável Trent. Após tanto tempo sem sentir absolutamente nada, Kacey está surpresa com as sensações que Trent lhe provoca sem nem mesmo tocá-la. Mas ela mal pode esperar pelo passado sombrio que Trent tem guardado. E esse segredo pode mudar toda a vida dela e tudo que ela vem construindo.

“Apenas respire,” minha mãe costumava dizer. “Dez pequenas inspirações… Prenda-as. Sinta-as. Ame-as.”

É engraçada a magia que os livros possuem. Como é possível um livro que você não daria nada ser tão maravilhoso? Decidi ler Respire porque desde que foi lançada a sinopse de sua sequência tenho vontade de lê-la. Mas não faria sentido iniciar uma série pelo seu segundo livro. Portanto, comecei a ler a obra de K.A. Tucker e descobri um mundo onde apesar de tudo o perdão é possível.

(mais…)


Autor: Victoria Aveyard
Editora: Seguinte
Páginas:
496
Classificação:
5/5 estrelas

Em Espada de Vidro temos a continuação da história no exato momento em que A Rainha Vermelha termina. Mare Barrow está cada vez mais perto de uma guerra entre sangues, onde nem todos irão sobreviver.

Mare terá muitos desafios nessa busca pelos “sangue novos” para fazer parte da Guarda Escarlate, um grupo de rebeldes vermelhos. E isso não será tarefa fácil, os Vermelhos com dons especiais vivem em segredo e muitos sequer sabem que possuem algum poder dentro de si. Cabe a Mare Barrow, com a ajuda de Cal, colocar os Vermelhos na trilha certa para acabar com o reinado de Maven antes que ele os encontre, e então será cheque mate.

Se sou uma espada, sou uma espada de vidro, e já me sinto prestes a estilhaçar.

Neste segundo volume da série A Rainha Vermelha, conhecemos mais a fundo personagens que foram deixados de lado no livro anterior; um deles é Farley, uma personagem que instiga amor e ódio. E então há os novos personagens, novas descobertas, novos poderes, e ainda que a emoção tenha sido grade, preciso confessar que não foi fácil lidar com algumas dessas novidades e alguns desses personagens. Outro ponto que se destaca é a quantidade de sangue derramado entre os Vermelhos e Prateados neste livro. Ainda estamos no segundo livro de uma série de quatro e estou com medo do que pode acontecer nos próximos livros.

A escrita de Victoria Aveyard flui bem — por vezes posso apontar a construção como um pouco lenta, mas  nada que atrapalhasse minha leitura -, e mais uma vez ela se mostra uma autora fantástica, você se vê preso na leitura e me vi tão preso na leitura que quando parei para respirar mais da metade do livro foi lido. Com tantas reviravoltas e cenas de ação, ora eu me encontrei em agonia, desesperado para ver qual caminho a trama trilharia, e ora me encontrei completamente cativado. E claro, nem tudo são flores, e o sentimento mais presente em mim foi o luto.

Parecemos fracos porque queremos.

Mare Barrow também se mostrou uma protagonista repleta de nuances. Ela é forte, determinada, mas está longe de ser perfeita. Mare quer vencer a guerra mas está confusa, há toda uma gama de sentimentos e talvez seja complicado para alguns leitores lidar com isso. Muitos querem uma heroína perfeita, forte, acima de todos os erros, e o que encontramos foi uma garota que entre erros e acertos tenta mudar o destino de toda uma sociedade.

E o desfecho simplesmente não deixou por menos. Imprevisível, desesperador, uma explosão de sentimentos e foi preciso parar e respirar fundo. A autora deixou mais do que claro que essa será uma série que jorrará sangue, e ela não vai poupar ninguém. Estou louco para conferir o que ela vai aprontar na sequência, King’s Cage (A gaiola do rei, em tradução livre), mas longe de estar preparado para o que está por vir.

“Atenha-se ao seu destino, Mare Barrow.”
“Que é?”
“Se levantar. E se levantar sozinha.”


lev

Autora: Kerstin Gier
Editora:  Henry Holt and Co.
Páginas: 322
Classificação: 4/5 estrelas

Para a jovem Liv Silber seus sonhos tem se comportado de forma muito estranha: altas figuras de pedra que falam, uma baba louca aparece com um enorme machado na mão e o mais intrigante de tudo é misteriosa porta com uma maçaneta em forma de lagarto. Mas há um sonho em particular que a perturba mais que os outros: Ela está em um cemitério à noite assistindo a quatro rapazes realizando um ritual sombrio. O mais estranho disso é que Liv conhece os quatro rapazes e eles são colegas de sua nova escola em Londres, onde ela esta começando tudo de novo. Se Liv achou que isso era tudo estava enganada, porque um desses meninos do sonho parece saber muitas coisas sobre ela na vida real, coisas que só ela poderia saber… A menos que ele realmente esteja em seus sonhos. Por sorte, Liv nunca resiste a um bom mistério.

E se você dormisse?

E se em seu sono

você sonhasse?

E se em seu sonho

você subisse aos céus

e lá colhesse uma flor admirável?

E se em seu despertar

essa flor estivesse em suas mãos?

Após seus sonhos frequentes, Liv acaba se juntando aos quatros rapazes, Henry, Grayson, Arthur e Jasper em seu ritual bizarro, mas principalmente ela quer tentar ajudar a provar a si mesma que demônios não são reais já que esses rapazes  teoricamente invocaram um poderoso demônio no dia das Bruxas e isto esta acarretando muitos problemas para todos.

(mais…)


Autora: Becky Albertalli
Editora: Intrínseca
Páginas:
272
Classificação:
5/5 estrelas

Foi preciso um período de apenas 4 meses desde que soube que Simon Vs A Agenda Homo Sapiens seria publicado no Brasil para minha ansiedade ficar nas alturas. Não é para menos, se levarmos em consideração que o livro de estreia de Becky Albertalli é sucesso entre leitores e críticos lá de fora, tanto que os direitos para adaptação foram adquiridos por um grande estúdio. Mas o que faz dessa história tão especial?

Para começar, temos que nos atentar para uma questão importante que já não devia mais ser tão importante assim: Simon é gaaay. Sim, isso mesmo. E a importância em rotular pessoas que se sentem atraídas pelo mesmo sexo é o plano de fundo para essa história. Simon é um garoto como qualquer outro, e homossexual, que não vê necessidade de se assumir como tal como se isso obrigatoriamente fizesse dele outra pessoa da qual todos ao seu redor conhecem. Como ele mesmo gosta de dizer, heterossexuais não têm que sair do armário, não é mesmo?

É isso que as pessoas não entendem. Essa coisa de sair do armário. Não é nem por eu ser gay, porque lá no fundo sei que minha família levaria numa boa. Meu pai gosta de fazer piadas, e seria constrangedor, sem dúvida, mas acho que tenho sorte. Mas estou cansado de sair do armário. Tudo o que eu faço é sair do armário. Tento não mudar, mas estou sempre vivendo essas pequenas mudanças. Arrumo uma namorada. Tomo uma cerveja. E, todas as vezes, preciso me reapresentar para o universo.

(mais…)


EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!