Resenhas e afins

Autora: Morgan Rhodes
Editora: Seguinte
Páginas: 440
Classificação: 5/5 estrelas

Maré Congelada começa exatamente a partir do ponto em que Primavera Rebelde termina, mas de uma forma ou de outra irei evitar spoilers para não estragar a surpresa de quem já leu. Devo dizer que estou muito contente com a autora, Morgan Rhodes. A saga se tornou mais uma das queridinhas de minha coleção. Fiquei com um pé atrás quando ela resolveu estender sua trilogia para quatro e, logo em seguida, seis livros, chegando a me preocupar de que cometesse os mesmos erros de Sarah J. Maas com Trono de Vidro, que embora eu não consiga largar por amar os personagens se perdeu muito em seu caminho de enrolações desnecessárias e reviravoltas amorosas forçadas. Felizmente Rhodes não perdeu a mão na sua escrita e entregou mais uma vez um livro maravilhoso que é mais do que uma simples fantasia para jovens adultos.
(mais…)


Autora: Ransom Riggs
Editora: Intrínseca
Páginas:
416
Classificação:
5/5 estrelas

Talvez seja um consenso entre alguns leitores de que o primeiro volume da trilogia Lar da Srta Peregrine para Crianças Peculiares seja deveras introdutório e pouco explorado, mas se com Cidade dos Etéreos Ransom Riggs mostrou que vinha pra ficar, com o desfecho da saga, Biblioteca das Almas, o autor conseguiu concluir sua história satisfatoriamente. O que ele criou, embora com elementos comparáveis com outras mídias, foi uma nova fábula fantasiosa que tem arrebatado órfãos de sagas marcantes como Harry Potter e Percy Jackson, mas com uma peculiaridade característica que é toda sua.

O livro anterior termina com uma grande reviravolta na vida das crianças peculiares que corriam contra o tempo em busca de recuperar a Srta Peregrine e salvar as fendas do tempo e o mundo como elas conhecem. Começando exatamente do ponto onde terminou, fica nas mãos de Jacob, Emma e um querido personagem nesse capítulo final reverter a grande enrascada em que se meteram. Quem leu sabe como o desfecho de Cidade dos Etéreos é desconcertante para qualquer um que precisasse que aguardar pela continuação!

(mais…)


Autora: Jennifer Niven
Editora: Seguinte
Páginas:
392
Classificação:
4.5/5 estrelas

Todos acreditam conhecer Libby, para eles ela é só aquela garota que chegou a ser a adolescente mais gorda dos Estados unidos, aquela que precisou ser resgatada dentro da própria casa por não conseguir passar pela porta, aquela com o pai desajustado que não prestou atenção no quanto a filha comia e a deixou chegar ao peso de 296 quilos. Mas ninguém sabe o real motivo da Libby se deixar chegar nesse estado, e depois de passar dois anos dentro de casa, Libby decide que é finalmente hora de voltar a viver. Está pronta para voltar para o colégio, pronta para o amor e pra qualquer possibilidade que a vida oferecer.

Há três anos, eu era a adolescente mais gorda dos Estados Unidos. Cheguei a pesar 296 quilos, o que significa que eu estava mais ou menos 226 quilos acima do peso. (…) Perdi 136 quilos. Duas pessoas inteiras. Ainda preciso perder outros noventa, mas tudo bem.

Para todos que o conhecem, Jack é só mais um adolescente normal, tem namorada, amigos e uma inteligência acima da média. Porém tem um detalhe sobre ele que o diferencia de todos os outros: ele tem prosopagnosia, uma doença neurológica que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando olha para alguém, ele consegue ver o rosto, consegue lembrar que tal pessoa tem o cabelo escuro, a pele clara, um nariz grande ou uma orelha pontuda, porém tudo é um quebra-cabeças onde ele não consegue “juntar os pedaços”. Ele é obrigado a gravar essas pequenas características das pessoas para conseguir diferencia-las na multidão. E ele nunca contou sobre isso para ninguém, sempre lidou sozinho com essa dificuldade.

(mais…)


Autor: Anna Fresu
Páginas: 66
Classificação:
3.5/5 estrelas

Olhar além é uma coleção de contos de Anna Fresu –- diretora, autora, atriz de teatro, tradutora e estudiosa de literatura africana. Composta por 15 contos, narra a história de pessoas que por certo período de tempo foram felizes e tiveram essa felicidade tirada de suas mãos. Nem sempre a vida é fácil e Anna deixou isso bem claro em sua escrita.

Em procura de um sorriso.

Dentre os contos, os que mais se destacaram foi Xiluva, que envolve a personagem que dá nome ao conto, abandonada e deixada com quase nada e, decidida a não deixar seu filho passar fome, é obrigada a aceitar qualquer forma de ganhar dinheiro – lê-se prostituição; Já em O Poeta, o personagem, real, é obrigado a ficar sem fazer o que mais gosta por ser considerado um “autor perigoso”. Isso não lembra alguns governos por aí que proíbem certas coisas porque na opinião deles serem “extremistas”?

Sequestro, assassinato, traumas e traição são só alguns dos temas que encontramos nessa coletânea. Anna Fresu escreveu diversos contos que possuem um tema atual e uma narrativa fascinante. “O que acontecerá? Quero saber mais!” São algumas das frases que não sairão de sua mente após cada capítulo.

A narração é feita em sua maioria em terceira pessoa, e, vez ou outra, em primeira pessoa. Em alguns capítulos encontramos crônicas também. E, segundo o posfácio, os últimos contos assemelham-se a vida da autora.

Um aspecto que complicou um pouco o desenrolar da leitura foi a escrita e o ritmo de Olhar Além, diferentes do que estou acostumada, mas, após alguns contos, rapidamente terminei sua leitura, visto que, o livro tem pouquíssimas páginas. Também fiquei com uma pulga atrás da orelha devido ao tamanho dos capítulos, acredito que poderiam ser um pouquinho maiores. Amei o enredo de cada um, mas gostaria de me aprofundar um pouco mais neles. Bom, resta apenas ficar na torcida para que a autora decida lançar um livro solo de algum deles. Já pensou que alegria?

 


Autor: Brent Weeks
Editora: Arqueiro
Páginas:
232
Classificação:
4.5/5 estrelas

Caminhos das Sombras conta a saga de Azoth, um órfão que vive em uma realidade de dor e sofrimento nas mãos de garotos mais velhos nas ruas. Quando sua vida e de seus amigos se encontram ainda mais em risco, Azoth resolve buscar o respeito de Durzo Blint, a lenda viva entre os mercenários detentores de magia conhecidos como “Derramadores”, para que possa se tornar seu aprendiz na arte de matar. Para tanto, Azoth tem que deixar para trás quem é e se tornar uma arma viva de matar nas sombras, sendo inaceitável ser descoberto ou cometer falhas. Neste destino sombrio, Azoth, ao se tornar Kylar, vai descobrir que o caminho para sua liberdade pode ser também o caminho para sua perdição.

O livro, de certa forma, foi uma grande surpresa. Quando o vi pela primeira me interessei de imediato, mas em uma má decisão por conta da capa clichê do que se tornou padrão em muitos livros de fantasia (um personagem encapuzado em uma pose de efeito), fui sempre jogando-o como item futuro da minha lista de leitura. Eis que finalmente li e me deparei num processo insano de não conseguir largar o livro onde quer que eu estivesse até conseguir concluí-lo.

A vida é vazia. Quando tiramos uma vida, não estamos tirando nada de valor. Derramadores são matadores. É só isso que fazemos. É só isso que somos. Não há poesia no ofício da amargura.

(mais…)


Autora: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Páginas:
368
Classificação:
 4.5/5 estrelas

Imperfeitos narra uma história futurística onde a pessoa que cometer algum tipo de erro é julgada e marcada com um “I”, de imperfeito, em alguma parte do corpo (variando de acordo com o erro cometido). Depois de marcada e tachada como imperfeita, a pessoa é discriminada e vive como um “cidadão de segunda classe”, ou seja, ela tem outras regras a cumprir e sua vida é muito mais complicada do que ela jamais imaginaria.

Celestine North é simplesmente perfeita. Ela é um exemplo para todos ao seu redor. Ela namora com Art Crevan – filho do principal juiz do tribunal. Mas, tudo muda quando ela se depara com uma cena chocante: um idoso imperfeito está morrendo e ninguém cede o lugar para ele no ônibus – visto que jamais alguém ajudaria um imperfeito. E ela se pergunta, o que deveria fazer? Qual seria atitude correta? Continuar sendo “perfeita” e seguir as leis? Ou ajudar um imperfeito a não morrer e se tornar imperfeita? A sua decisão frente a essa situação levará a sua vida a um rumo que ela jamais imaginaria.

Sou uma menina de definições, de lógica, de preto no branco. Lembre-se disso.

Uau! Esse livro foi uma completa surpresa para mim. Ao escolher lê-lo imaginei que fosse mais um romance de Cecelia Ahern. Depois de iniciar a leitura percebi que na verdade se tratava de uma distopia. Bom, em minha opinião, essa é uma distopia diferente das que eu já li, porém, eu não sou nenhuma expert no assunto (vamos ter que esperar a senhorita Gabrielle se pronunciar).

O conhecimento é geralmente uma responsabilidade que ninguém quer.

Com uma narração em primeira pessoa pela própria Celestine, adentramos de cabeça na mente de uma personagem que muda da água para o vinho em questão de semanas. E isso foi uma das coisas que mais me admirou nesse livro: a capacidade de amadurecimento dos personagens. Eu, no lugar deles, jamais teria tanta coragem e disponibilidade para mudar. Durante a leitura, posso falar vocês com toda sinceridade que eu me emocionei como não fazia a um bom tempo. Ahern usou uma narrativa profunda que me arrebatou para dentro da história.

Foi o momento mais perfeito da minha vida.
Foi o último momento perfeito da minha vida.

Além disso, gostei de ver o papel da família de Celestine, e realmente consegui enxergar uma família comum. Também há corrupção no governo – como já bem conhecemos. E personagens como Art e Carrick. Qual será o futuro deles? Eu não faço a mínima ideia. Ainda não havia comentado, mas quando eu estava chegando mais ou menos na metade do livro, descobri que Imperfeitos é o primeiro livro da série Flawed. Então já me preparei psicologicamente para esperar para descobrir o que acontecerá com meus novos personagens preferidos.


EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!