Resenhas e afins

Um ebook que é muitas coisas em uma só obra, um livro de ensaios e reflexões que também possui pequenas peças literárias. Esta obra foi concebida para o formato digital, possui links, imagens e uma formatação que funciona dentro da proposta do autor, cheia de imagens e quebras de textos. A formatação mesmo para se ler online é super agradável, até para aqueles que evitam leituras no celular ou computador por alguns desconfortos visuais.

A Construção do Olhar é um livro de ensaios sobre vários temas, sobre Padrões, Equilíbrio, Resoluções, Cinema, Profundidade, Arte, Corpos, Influências e por fim um ensaio Inconclusivo. São vários temas abordados, que conseguem ser bem executados em poucas páginas.

Já pensou se todos fossem iguais? Se todos gostassem das mesmas coisas, frequentassem os mesmos lugares…

Os ensaios são muito bem escritos, repletos de reflexões pertinentes e atuais ao mundo de hoje. Cheio de referências filosóficas, literárias e de cultura pop, principalmente de séries de TV. Nunca recorrendo a uma formula barata ou a conclusões fixas sobre esses assuntos, o autor consegue reproduzir a voz de uma geração e ao mesmo tempo se conectar com qualquer um que leia sua obra. Ele possui uma escrita limpa, refinada e acessível, o livro voa e você viaja nas palavras junto com ele.

Por quê todas as vezes que te vejo em meu feed, meus olhos se enchem de lágrimas e meu coração se torna tão pequeno? Não é saudade, eu sei. Não pode ser amor, ele não faz isso.
É inveja.

Confesso que me conectei logo de cara com a linha de pensamento do Arthur. É ler algo que faz todo sentido com aquilo que você pensa e ao mesmo tempo não coloca a mão na sua cabeça. Acabamos sentindo que está conversando com um amigo muito sincero que não tem medo de te dizer as coisas na cara e fazer com que você reflita e mude. Esta foi minha relação com o livro, eu mergulhei nesta leitura e me senti abraçada, entendida e também consegui enxergar certos comportamentos que preciso mudar em mim. Um livro que te faz olhar para o íntimo. Poucos livros conseguem fazer isso sem aquele “autoajudismo” que promete formulas. Em a construção do olhar, aprendemos a refletir.

Cada final (feliz?) pode simbolizar um recomeço. Aliás, existe “felizes para sempre?”. Perceba: toda história tem sentido (ou deveria ter). Todo sentido tem contexto. Todo contexto verbaliza.Toda verbalização comunica. Toda comunicação, influencia. Toda influência molda seu comportamento.

Esse é um livro que vale a pena ser lido por todos, eu me conectei, mas existem pessoas que pensam diferente e que podem adquirir e construir um novo olhar sobre vários assuntos, até aqueles que são mais tabu, como religião.

Recomendo A Construção do Olhar a todos, tanto aqueles com uma visão mais aberta de mundo, para que com aqueles de mente mais fechada. É um livro que nos faz ponderar sobre vários temas e que pode mudar sua vida.


lev

Autor: Neal Shusterman
Editora:  Seguinte
Páginas: 448
Classificação: 3.5/5 estrelas

Um futuro utópico, onde um programa de computador salvou a humanidade dela mesma. Combatemos a mortalidade, doenças, guerras e a própria natureza do ser humano. Só que os efeitos colaterais dessa maravilha é uma superpopulação que precisa ser controlada para que o planeta não fique sobrecarregado. É ai que se encontram os Ceifadores, uma entidade que vive para fazer esta redução populacional manualmente, ou seja, seu trabalho consiste em matar pessoas aleatoriamente. Só que existe todo um código de ética a ser seguido, cotas e regras.

“Os mandamentos do ceifador
1- Matarás”

Neste mundo vivem Citra e Rowan, dois adolescentes que possuem uma vida normal dentro dos padrões, até que cruzam com um ceifador chamado Faraday. Os ceifadores usam nomes de personalidades do mundo pré-mortal, então temos Goddard, Chomsky ( <3), Curie e etc. Este ceifador pega os dois para serem aprendizes e lutarem por uma vaga de ceifador, coisa que nenhum dos dois quer. Só que o destino e uma série de acontecimentos e uma possível conspiração se encontram no caminho de ambos.

Essa é a introdução de uma trama que começou de uma forma bem animadora, gostei da escrita do Neal e do mundo que ele apresenta, as primeiras 150 páginas voaram. Eu gostei muito dos dois personagens, da história da Ceifa, mostrada a partir de entradas de diários, que aliás são as partes mais interessantes do livro, entretanto no meio as coisas começaram a mudar.

(mais…)


O nome Livros & Citações surgiu da minha necessidade de ler frases de livros antes de lê-los, sempre foi algo que fez diferença na escolha e agora, semanalmente, vou publicar frases de livros que podem fazer você querer lê-lo ou, claro, desistir de vez e passar para outra.

A série A Rainha Vermelha sem dúvidas é a nova promessa depois do insuperável Jogos Vorazes. Após ter os direitos adquiridos para o cinema, os produtores estão as pressas para fazer a franquia acontecer e aproveitar a onda de leitores que estão cada vez mais interessados pela história da pobre garota que surge para lutar contra uma ditadura que mata seu povo — e nem preciso dizer que essa premissa bate com franquias que deram super certo nos cinemas, como o já citado Jogos Vorazes e, não podemos esquecer, Divergente.

Se vai dar certo eu não sei, ainda há muito para acontecer, afinal são quatro livros, mas se tem algo que não falta a história de Victoria Aveyard é potencial; Potencial para chegar longe, ou cair fundo (porque a queda é pior quando você já está no topo, vamos concordar), mas eu aposto minhas fichas nessa mulher.

Nesta nova distopia o mundo é governado pelos Prateados -–  uma elite que compara-se aos deuses em poder. Por ter um sangue “especial”, eles acreditam que podem mandar e desprezar os Vermelhos, pessoas normais de sangue comum que vivem em extrema pobreza, obrigados a lutar em uma guerra que não é deles. E é esse o destino dos irmãos de Mare Barrow e em breve o seu também.

Erga-se, vermelha como a aurora.

Luta pelos que vieram antes para salvar os que ainda virão.

Nas histórias, nos antigos contos de fadas, um herói sempre aparece. Mas todos os meus heróis estão longe ou mortos. Ninguém vai aparecer pra mim.

Há vidas piores. Não lamente por mim.

(mais…)


lev

Autor: Julie Garwood
Editora:  Universo dos Livros
Páginas: 400
Classificação: 3.5/5 estrelas

Uma jovem viúva. Um guerreiro escocês fascinante. Duas vidas transformadas pelo amor e por uma paixão avassaladora. Quando Lady Johanna descobriu-se viúva, muitas pensaram que seu silêncio foi pela tristeza de perder seu marido ainda tão jovem, mas por dentro ela vibrava por finalmente escapar de um relacionamento abusivo, e ela prometeu que jamais se casaria novamente.

Obediência não é submissão.

Com apenas dezesseis anos, ela já possuía uma força de vontade que impressionava a todos que enxergavam além de sua beleza avassaladora. Contudo, quando o Rei John ordenou que ela se casasse outra vez – e selecionou um noivo para ela – pareceu que a moça deveria se conformar com esse destino. Seu irmão, no entanto, sugere ao Rei um novo pretendente: o belo guerreiro escocês Gabriel MacBain. E ainda que ninguém acredite que esse casamento pode dar certo, Johanna pelo menos escaparia do rei e estaria segura nas Terras Altas, mas o que ela descobre lá é que ela finalmente vai encontrar um lugar onde será livre para viver e ser a garota que realmente é: bocuda e disposta a enfrentar quem for por aquilo que acredita e aqueles que ama.

(mais…)


lev

Autor: Brie Spangler
Editora:  Seguinte
Páginas: 384
Classificação: 5/5 estrelas

Dylan não é um garoto normal, há um “pequeno” problema em seu corpo: ele não para de crescer. Com quinze anos, quase dois metros de altura e muitos pêlos pelo corpo, Dylan é motivo de piadas na escola, possui vários apelidos e dentre todos, o que ele se identifica é ser conhecido como o Fera.

Gostaria de poder acordar e ser alguém diferente. Só por um dia.

Após um acidente, Dylan é obrigado a participar de reuniões de terapia, ainda que a seu contragosto e simplesmente para agradar sua mãe super protetora e neurótica. Lá ele conhece a maravilhosa Jamie, que é linda e trans. E todos gostam dela na terapia em grupo, mas fora da sala tudo é diferente, então é aí que a história realmente começa.

(mais…)


lev

Autora: Erin Watt
Editora:  Planeta
Páginas: 368
Classificação: 4/5 estrelas

Princesa de Papel foi aquele tipo de livro que chamou minha atenção pela capa mas me ganhou mesmo foi pela sua sinopse, e ainda que minhas expectativas e a ideia que tinha do livro fossem completamente erróneas, no final ainda foi uma escolha que valeu meu tempo — e o sono perdido.

Leia também: Cinco livros para te ajudar a lidar com o fim de “A Seleção”

Se esconder não é uma coisa ruim. Se você foge, você vai viver para lutar mais um dia. Essa é minha teoria pelo menos.

Nossa protagonista é Elle, uma garota que sabe tudo sobre passar dificuldades e ter uma vida de merda. Uma otimista pragmática, ela passou os últimos anos tentando seu melhor para criar um futuro diferente para si, onde viajar de cidade em cidade em busca de um emprego e ser uma striper não fará mais parte de sua realidade.

E com a recente morte de sua mãe, estar sozinha só a faz dar mais duro, mas Elle não está tão só como imaginava; Elle tem um guardião, e chegou a hora de fazer parte de sua família, ainda que a família esteja determinada a jogá-la de volta para o buraco de onde saiu.

(mais…)


EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!