Drama

Autora: Therese Fowler
Editora:  Suma de Letras
Páginas: 384

Certos livros necessitam de um preparo psicológico antes de começarmos a lê-los. Tem gente que acredita que sou meio paranóica por achar isso, mas tenho certeza que se eles lerem algum livro como Souvenir e no final ficarem alguns bons dias ou semanas chorando feito loucos, eles começarão a concordar comigo.

Por amor, faça aquilo que jamais faria.

Souvenir, em francês, lembranças, é sobre a história de Meg, sua família, e as escolhas que fez para o bem da mesma. O título, inicialmente, é irônico por Meg justamente precisar se afastar das lembranças que envolvem um antigo amor.

E, bem, eu pararia o livro exatamente nessa parte, onde lembranças não passam de uma parte irônica na vida de Meg, porque eu convivo bem lendo sobre fatos irônicos da vida. Mas infelizmente, ou felizmente, o livro passa para a parte onde lembranças são tudo o que pode salvar Meg.

Ela escreveu sobre como uma pessoa nega ou perde coisas que vale a pena manter quando tranca o passado. Mas, se você arrasta muito do passado consigo, ele simplesmente a esmaga.

(mais…)


Autora: Becky Albertalli
Editora: Intrínseca
Páginas:
272
Classificação:
5/5 estrelas

Foi preciso um período de apenas 4 meses desde que soube que Simon Vs A Agenda Homo Sapiens seria publicado no Brasil para minha ansiedade ficar nas alturas. Não é para menos, se levarmos em consideração que o livro de estreia de Becky Albertalli é sucesso entre leitores e críticos lá de fora, tanto que os direitos para adaptação foram adquiridos por um grande estúdio. Mas o que faz dessa história tão especial?

Para começar, temos que nos atentar para uma questão importante que já não devia mais ser tão importante assim: Simon é gaaay. Sim, isso mesmo. E a importância em rotular pessoas que se sentem atraídas pelo mesmo sexo é o plano de fundo para essa história. Simon é um garoto como qualquer outro, e homossexual, que não vê necessidade de se assumir como tal como se isso obrigatoriamente fizesse dele outra pessoa da qual todos ao seu redor conhecem. Como ele mesmo gosta de dizer, heterossexuais não têm que sair do armário, não é mesmo?

É isso que as pessoas não entendem. Essa coisa de sair do armário. Não é nem por eu ser gay, porque lá no fundo sei que minha família levaria numa boa. Meu pai gosta de fazer piadas, e seria constrangedor, sem dúvida, mas acho que tenho sorte. Mas estou cansado de sair do armário. Tudo o que eu faço é sair do armário. Tento não mudar, mas estou sempre vivendo essas pequenas mudanças. Arrumo uma namorada. Tomo uma cerveja. E, todas as vezes, preciso me reapresentar para o universo.

(mais…)


Autora: Camila Marciano
Editora:
Páginas: 384

Não sei bem como começar essa resenha. Esse livro foi uma viagem, e que viagem! Uma mistura de sensações, loucuras, sentimentos, que depois dessa experiência toda ainda estou meio perdida, tentando digerir. E foi algo tão bom de degustar, viver, que eu quero passar isso para frente e indicar essa história, mas nem bem comecei e sinto que estou aquém para tal tarefa — mas isso não me impede de tentar.

O amor é como dizem: cego, surdo, mudo e orgulhoso pra caralho.

A trama gira em torno de Fernanda e Rodrigo. O prefácio envolvendo esses dois me conquistou, que loucura em tão poucas frases, e já em seus primeiros capítulos me apaixonei por Fernanda, pelo casal. Sério, como, em simples dois ou três capítulos, uma história pode dizer tanto, ir tão longe e mostrar tanta emoção que o peito chega a apertar e seu mundo tremer?!

Rodrigo é bonito, é gostoso, é bonzinho e o escambau, mas ia ver só com quantos paus se fazia uma canoa, se ia. Que ele se preparasse muito bem, porque a esposa que ele tinha em casa morreria e ressurgia a velha Eu, só que com bagagens maiores, dois filhos e sabendo que marido folgado a gente não aguenta e nem espera nada, a gente se livra. E se livra logo.

Rodrigo, de início, é o reflexo do homem que muitas mulheres odeiam, o homem que eu tenho medo de encontrar. Ele é meu pai, meu irmão, e provavelmente meu futuro marido. Rodrigo nada mais é do que o resultado dos anos de casamento, da rotina, dos filhos. Do amor matrimonial sem respeito, sem equidade. E ainda que eu adorasse esse personagem, a raiva, o dessabor, a decepção, crescia a cada página.
(mais…)


lev

Autora: Erin Watt
Editora:  Everafter Platinum
Páginas: 370
Classificação: 4/5 estrelas

Paper Princess foi aquele tipo de livro que chamou minha atenção pela capa mas me ganhou mesmo foi pela sua sinopse, e ainda que minhas expectativas e a ideia que tinha do livro fossem completamente erróneas, no final ainda foi uma escolha que valeu meu tempo — e o sono perdido.

Leia também: Cinco livros para te ajudar a lidar com o fim de “A Seleção”

Se esconder não é uma coisa ruim. Se você foge, você vai viver para lutar mais um dia. Essa é minha teoria pelo menos.

Nossa protagonista é Elle, uma garota que sabe tudo sobre passar dificuldades e ter uma vida de merda. Uma otimista pragmática, ela passou os últimos anos tentando seu melhor para criar um futuro diferente para si, onde viajar de cidade em cidade em busca de um emprego e ser uma striper não fará mais parte de sua realidade.

E com a recente morte de sua mãe, estar sozinha só a faz dar mais duro, mas Elle não está tão só como imaginava; Elle tem um guardião, e chegou a hora de fazer parte de sua família, ainda que a família esteja determinada a jogá-la de volta para o buraco de onde saiu.

(mais…)


Autora: Kim Holden
Editora:  Planeta
Páginas: 448
Classificação: 5/5 estrelas

Esse era um livro que não parecia ter nada demais em suas primeiras páginas, NADA, porque a garota em dor com um belo amigo é algo que já li repetidas vezes e, sim, deveria ser só mais um new adult. E então a história acontece, e puta merda, que “só mais um” que nada. Não é sobre uma capa bonita ou primeiras páginas perfeitas, é sobre o conjunto da obra, e que obra.

Você é corajoso. Repita comigo: você é corajoso.

Nesse livro vamos conhecer Kate “Raio de Sol” Sedgwick, que está mudando-se para uma nova cidade para, vamos dizer, recomeçar, bem como dar largada em um de seus grandes sonhos: frequentar a universidade; e enquanto acompanhamos essa garota maravilhosa, divertida, super protetora, seu passado ainda é um ponto de interrogação.

Hoje, minha vida é maravilhosa. Eu não quero pensar no amanhã. Ou no dia após ele. Então eu repito para mim mesma: Hoje, minha vida é maravilhosa.

(mais…)


Autora: J.A. Redmerski
Editora: Suma de Letras  
Páginas:
 248 
Classificação:
 4/5 estrelas

Esse livro é o terceiro da série Na Companhia de Assassinos, e ainda que você possa lê-lo sem ler os anteriores, indico fortemente que não faça isso.

Em O Cisne e o Chacal vamos mergulhar fundo na história de Fredrik Gustavsson e a caçada que inicia para encontrar, e matar, sua esposa, Seraphina, a mulher que ele mais amou na vida — o que só fez sua traição ainda pior.

Meu belo cisnei. Minha salvadora e minha perdição.

E a única pessoa que pode levá-lo diretamente à ela é Cassia, uma doce e inocente garota que pode ser a chave de tudo. Mas Cassia está ferida após escapar de um incêndio, e não se lembra de nada. Fredrik não tem escolha a não ser manter a mulher por perto, porém, depois de um ano convivendo com seu jeito delicado e piedoso, ele se descobre em uma batalha interna entre o que sente por Seraphina e o que sente por Cassia. Porque ele sabe que, para manter o amor de uma, a outra deve morrer.

(mais…)


EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!