Drama

Autora: Courtney C. Stevens
Editora: Suma de Letras
Páginas: 232
Classificação: 5/5 estrelas

Esse livro talvez não tenha sido bem o que eu esperava; sim, ele envolve abusos, perdas, dor, mas a escrita da autora deu um toque diferente, tornando-o singular.

As pessoas não nascem monstros; eles se tornam.

A história envolve dois jovens, Alexie e Bodee. Ela era uma adolescente normal até que sua vida é devastada após sofrer abusos. Já Bodee nunca se encaixou no normal, ele é mais conhecido por ser o “Garoto Ki-Suco”, sempre com cabelos diferentes, uma personalidade diferente, mas ele acaba de perder sua mãe e é em meio a dor que esses dois vão se unir.

Após a mãe de Bodee ser assassinada por seu pai, a família de Alexie aceita que o garoto resida com eles e a relação de Alexie e Bodee começa a se desenvolver mais e uma forte amizade se torna. Enquanto para o resto do mundo eles estão bem, um passa a apoiar o outro na busca por viver um dia de cada vez.

Consigo reconhecer quando escuto você sofrendo. Eu também sofro.

(mais…)


Autora: Crystal Chan
Editora: Intrínseca
Páginas:
224
Classificação:
5/5 estrelas

O ano mal começou, e entre várias leituras, a grande maioria delas péssimas, eu finalmente peguei para ler Passarinho; com uma sinopse que já mostra que o livro foi escrito para comover, ele foi além das expectativas.

Não gosto de chorar na frente das pessoas, porque isso revela os buracos que temos por dentro.

A história gira em torno de Joia, uma garota que teve seu nascimento marcado com a morte de seu irmão John, também conhecido como Passarinho. Enquanto ela nascia, o garoto, que acreditava poder voar, se jogava do penhasco e marcava a vida de sua família para sempre. Desde então, Joia cresceu na sombra desse evento, ouvindo sobre ele, vendo dia a dia como sua família se deteriorava por um garoto que ela sequer teve a chance de conhecer.

E então, um garoto misterioso chega a sua pequena cidade, um garoto chamado John. Coincidência? Talvez, ou talvez os duppies — espíritos maldosos — estejam agindo novamente, mas é com sua chegada que Joia começa a ter espaço para ser ela mesma e, após doze anos, essa dupla talvez consiga reverter uma maldição que vem impedindo as chances de Joia ser feliz.

Quem eram aquelas pessoas? Onde estava toda aquela alegria, e onde ela se esconde depois de abandonar uma família? Será que vai para outra família, funde-se à terra ou se dissolve no ar como a fumacinha de nossa respiração no inverno? E se a alegria não vai embora, então por que não sobrou nem um pouquinho para mim?

(mais…)


Autora: Mia Asher
Editora: Mia Asher
Páginas:
 205
Classificação:
3/5 estrelas

Blaire é uma garota diferente. Ela não sabe o que é o amor, nunca sentiu e nem quer. Por que? Durante sua infância ela não teve o amor dos pais, eles não brigavam com ela ou batiam nela. Mas eles simplesmente não se importavam com ela. Apenas queriam compra-la com presentes. Naquele tempo ela não queria esse tipo de coisa, ela queria amor. Hoje a história é diferente. Por ter sofrido desde pequena tanto em casa quanto na escola com o famoso bullying – durante sua infância ela era “gordinha” –, Blaire se tornou alguém sem coração e sem sentimentos. Ao completar dezoito anos deu tchau para sua mãe para sair de casa e ter a pior vida que existe – a que ela sempre sonhou.

Eu estou vendendo minha alma.
E a parte triste é…
Eu não me importo.

Agora Blaire não quer sentimentos em sua vida. Apenas dinheiro e poder. Por isso, ela fica com todos os tipos de caras contanto que eles sejam ricos e a paguem (sim você precisa ter muita coragem para ler esse livro). Em seus planos ela queria continuar com uma vida descomplicada e um dia casar com um homem muito rico. Porém, ela não contava que a vida lhe traria numa coincidência um homem que mudaria tudo (ou pelo menos tentaria).

(mais…)


Autor: Felipe Barenco
Editora: UMÔ
Páginas:
264
Classificação:
5/5 estrelas

Fechando o ano da maneira que eu sempre sonhei, Fake me fez rir, chorar, cantar e estou muito, muito orgulhoso por ter a chance de ler essa maravilha de livro.

O livro é um romance YA nacional (nacional gente!) escrito por Felipe Barenco, diretor Teatral com um senso de humor impagável.

A minha vida amorosa é tipo uma cantada do The Voice: quem eu quero, não vira a cadeira. Quem vira, eu não quero. Quando mais de um vira, eu escolho errado, Quando tô carente, ninguém vira; quanto to namorando, todos viram ao mesmo tempo.

Acompanhamos então a estória de Téo, carioca de família convencional, que acaba de ingressar na faculdade de Direito. Téo é gay, e essa fase de sua vida é acompanhada por muitas mudanças, como contar a seus pais sobre sua sexualidade e ainda um possível amor…

“- Quando o beijo é bom, o sexo é melhor ainda. – completou Fernanda – Se o Davi for gostoso nesse nível, namora ele.
– Mas ele gosta de Calypso.
-É, isso é meio grave.”

(mais…)


Autora: Tabitha Suzuma
Editora:  Valentina
Páginas:
 432

Ela é bonita e talentosa — com doces dezesseis anos e nunca foi beijada. Ele tem dezessete; lindo e com um futuro brilhante pela frente. E eles estão apaixonados. Mas o único problema é… eles são irmãos.

Você pode fechar os olhos para o que você não quer ver, mas você não pode fechar seu coração para o que você não quer sentir.

Lochan, de dezessete anos, e Maya, de dezesseis, sempre foram mais amigos que irmãos. Juntos eles cuidam de seus irmãos mais novos no lugar de sua mãe alcoólatra  Como pais dos mais pequenos, Lochan e Maya tiveram que crescer rápido, e o stress de suas vidas, e a forma como se entendem mutuamente, também os uniu mais do que seria normal entre irmãos. Tão perto que se apaixonaram. Um romance proibido que aumenta mais e mais até se tornar profundo e desesperado.

Sim, eles sabem que é errado e não devem continuar. Porém, é difícil parar algo tão bom. E como avisa a autora logo no início, uma história assim não poderia ter um final feliz.

(mais…)


Autora: Lori Nelson Spielman
Editora: Verus
Páginas:
364
Classificação:
4/5 estrelas

Já imaginou perder uma das pessoas mais importantes de sua vida? Aquela que sempre te apoiou, foi sua mãe e melhor amiga? É exatamente isso que acontece com Brett Bohlinger, sua mãe foi declarada com câncer e após muita luta ela perdeu a batalha e veio a falecer. Agora, Brett se prepara para ser a presidente da companhia que sua mãe criou, expandiu e tornou-se um sucesso. Mas, mesmo morta, os planos de Elizabeth Bohlinger são outros.

O amor é a única coisa sobre a qual você nunca deve chegar a um meio-termo.

Quanto toda a família se prepara para ouvir o testamento, Brett, que esperava-se levar uma boa parte das ações e a presidência da empresa, fica sem nada além de uma carta. O último desejo de sua mãe para ela é diferente e se ela quer sua herança ela deve seguir alguns passos, passos que ela mesmo criou quando era uma adolescente e escreveu uma lista dos sonhos, mas no meio do caminho começou a ver aquela lista como uma besteira e decidiu deixa-la para trás. Agora, ela tem um ano para realizar seus desejos de infância e perceber que aquela garota pode ainda viver dentro dela.

Você quer realizar aqueles desejos, eu sei que quer, mas tem medo demais de assumir os riscos.

Ao ler A Lista de Brett, tudo o que conseguia pensar era o quão perfeito o livro era para se tornar um blockbuster nos cinemas e não foi surpresa descobrir que a Fox realmente pretende adaptá-lo. A história é divertida e possui uma trama disposta a ensinar uma coisa ou duas para o leitor, tem como não se apaixonar?

Brett é uma garota que sempre foi guiada pelos homens de sua vida, um resquício de sua infância ao estar sempre pronta para lutar pelo amor de seu pai e é também uma personagem que muitas mulheres podem se ver nela. Confesso que alguns de seus desejos ainda são os meus ter um cavalo e a cada página a empatia por essa garota só crescia.

O grande problema é que não há segredo no romance, após a metade do livro é bem fácil imaginar para onde a história está se dirigindo e não há mais surpresas. Entretanto, não deixa de ser uma trama bonita e mesmo óbvia é algo que sempre deixamos passar. Quantos já não deixaram de seguir seus sonhos de infância para lutar por um ideal de seus pais e afins? Brett não é somente um molde para muitas mulheres por aí, há um pouco dela em cada um de nós e talvez a habilidade de se reinventar para buscar a verdadeira felicidade também esteja presente em todos.

Vou dizer a ela que você a amou mais do que a própria vida.

E, apesar dos apesares, Lori Nelson Spielman conduziu bem sua história, Brett é uma garota que se acostumou a ter tudo no meio termo, um pai que não dá tudo de si, um namorado que não ama tanto assim, e quanto mais meio termo sua vida se transforma, mais meio termo você se torna. E enquanto A Lista de Brett mostra que há coisas e pessoas que simplesmente não podem mudar, o livro também mostra que outras estão escritas,  mesmo que demorem para acontecer.


EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!