Drama

Autor: Sofia Silva
Páginas:
286
Classificação:
4/5 estrelas

Paola e André estão quebrados pelo passado, marcados por pessoas que amaram e que usaram desse amor para destruí-los pouco a pouco. Porém, enquanto as cicatrizes de André são todas invisíveis aos olhos, as de Paola estampam cada pedaço do seu corpo: seu rosto, que nunca havia sido maravilhoso, agora era terrivelmente feio, assim como seu corpo, que magro e sem curvas, ficou menos atrativo ainda com todas as cicatrizes que nunca irão desaparecer. E se já não bastasse ter sido quebrada por fora, ela foi destruída por dentro com anos de abuso verbal.

Meu reflexo surge no espelho como se o vidro estivesse quebrado, e não eu. Se eu não consigo ver beleza em mim, quem conseguirá?

E André é a personificação de todos os medos de Paola, se seu marido, que não era tão alto e nem tão forte quanto ele, conseguiu fazer tudo isso com ela, André conseguiria esmaga-la apenas com uma mão. E isso a assusta. Porém, com o tempo ela percebe que tudo aquilo não é pra machucar e sim pra proteger, para proteger o seu único raio de Sol, sua filha, que apesar de todos os problemas psicológicos, se apegou a Paola logo de cara. E a partir daí, Paola começa a mostrar para André cores que ele nem sabia que existia.

(mais…)


Autor: Adriano Rossi
Páginas:
279
Classificação:
4/5 estrelas

André tem tudo o que um homem de 28 anos de idade deveria querer, é médico, tem sua própria clinica, casado há dois anos e está prestes a ter sua primeira filha. A única coisa que não se encaixa tão bem nesse quadro familiar é seu enteado, Gabriel, que por mais que ele tente gostar, não consegue. Porém, apesar disso é uma vida boa, ele deveria estar feliz com todas as realizações que alcançou, mas nada na vida é tão simples como deveria ser. Só porque ele tem tudo que um homem deveria querer na sua idade, não significa que está feliz por ter essas coisas. Na cabeça dele, ele não fez nem metade das coisas que deveria ter feito.

Estava cansado e desanimado, por mais que fosse obrigado a se sentir feliz na situação em que se encontrava. Esta é uma das piores obrigações. A obrigação de ser feliz.

Gabriel, por sua vez, como qualquer outra criança só quer se sentir querido, queria alguém que tivesse orgulho de dizer que era seu pai. Porém, seu pai não passava de um vagabundo, um erro na vida da sua mãe. E seu padrasto era o mais próximo do que ele tinha disso.

Gabriel amava o pai e odiava a si mesmo por isso. Sabia que o pai era um crápula, um vagabundo que não era digno de amor, porém isso não impede um filho de amar seu pai. Mas aparentemente alguma coisa impedia um pai de amar o filho.

Diferente do que a premissa sugere, não se trata simplesmente de uma relação complicada entre padrasto e enteado, o livro fala sobre verdades cruas, verdades que pensamos, mas não falamos, verdades que às vezes deixamos que nos consumam para não magoar os outros. E também sobre a dor, sobre dores que somos capazes de suportar e aquelas que doem tanto que bloqueamos o sentimento, que preferimos não sentir nada a ter que aguentar a dor. André, após sentir a maior dor de sua vida, perde o medo dessas verdades cruéis, ele prefere que ela seja dita ao invés de mascarar as coisas com mentiras bondosas. Toda essa verdade causa um estrago imensurável em Gabriel, e o atormenta mesmo anos depois de ter sido dita.

É doloroso estar na pele de ambos os protagonistas, ambos mascarando a dor com álcool e mulheres, feridos de uma maneira tão grande que acabam enfrentando a vida superficialmente. Continuam nadando, porém nunca mergulham, vivem fugindo do passado, tentando enterrar tudo que viveram.

O romance é como uma luz no fim do túnel, nos enche de esperança, ao mesmo tempo que dá aquele toque de leveza que o livro precisava para não ficar muito pesado, com tiradas engraçadas e alguns momentos fofura para falarmos: “Ele ta tão na sua!”. Eu como uma amante de romances já logo penso: “Será essa que vai tirar ele do fundo desse poço e resolver todos os problemas da vida?”, e o Adriano Rossi (autor), me responde isso com várias verdades cruéis, magoou meus sonhos de conto de fadas.

A escrita te conduz facilmente capítulo por capítulo, flui tão fácil que quando percebe o livro já está no final. E quando esse final chega deixa um gostinho de quero mais, fiquei bem curiosa com o futuro de alguns personagens e com bastante raiva de outros.

Tive coragem para foder com a vida do menino sabendo que a minha já não tinha salvação. Um homem tem que ser um desgraçado muito grande para ter coragem de fazer isso. Eu tive.


Autora: Jennifer Niven
Editora: Seguinte
Páginas:
392
Classificação:
4.5/5 estrelas

Todos acreditam conhecer Libby, para eles ela é só aquela garota que chegou a ser a adolescente mais gorda dos Estados unidos, aquela que precisou ser resgatada dentro da própria casa por não conseguir passar pela porta, aquela com o pai desajustado que não prestou atenção no quanto a filha comia e a deixou chegar ao peso de 296 quilos. Mas ninguém sabe o real motivo da Libby se deixar chegar nesse estado, e depois de passar dois anos dentro de casa, Libby decide que é finalmente hora de voltar a viver. Está pronta para voltar para o colégio, pronta para o amor e pra qualquer possibilidade que a vida oferecer.

Há três anos, eu era a adolescente mais gorda dos Estados Unidos. Cheguei a pesar 296 quilos, o que significa que eu estava mais ou menos 226 quilos acima do peso. (…) Perdi 136 quilos. Duas pessoas inteiras. Ainda preciso perder outros noventa, mas tudo bem.

Para todos que o conhecem, Jack é só mais um adolescente normal, tem namorada, amigos e uma inteligência acima da média. Porém tem um detalhe sobre ele que o diferencia de todos os outros: ele tem prosopagnosia, uma doença neurológica que o impede de reconhecer o rosto das pessoas. Quando olha para alguém, ele consegue ver o rosto, consegue lembrar que tal pessoa tem o cabelo escuro, a pele clara, um nariz grande ou uma orelha pontuda, porém tudo é um quebra-cabeças onde ele não consegue “juntar os pedaços”. Ele é obrigado a gravar essas pequenas características das pessoas para conseguir diferencia-las na multidão. E ele nunca contou sobre isso para ninguém, sempre lidou sozinho com essa dificuldade.

(mais…)


Autora: Colleen Hoover
Editora: Atria Books
Páginas:
 367
Classificação:
 5/5 estrelas

Lily Bloom não teve uma vida fácil, seus pais sempre aparentaram um casal normal perante a sociedade, eram até admirados pelos moradores da pequena cidade de Maine, porém aquilo tudo não passava de uma fachada para esconder o que ocorria dentro de casa.

Quando se formou, Lily se distanciar e recomeçar em uma nova cidade sem todo o peso que carregava desde sua infância. Ela então se muda pra Boston e decide correr atrás de todos os seus sonhos. No meio dessa jornada ela acaba conhecendo o maravilhoso Ryle Kincaid, alguém que a faz acreditar no amor novamente, e sua vida quase parece boa demais para ser verdade.

Todas as pessoas cometem erros. O que determina nosso caráter é se transformamos esses erros em lições, ou não.

A descrição do livro foi breve, pois o mais interessante desse livro é ler sem ter noção nenhuma do que nos espera, para quando chegar na hora sua mente estar aberta para a mensagem que a autora deseja passar, e foi assim que iniciei mais esse livro, com uma expectativa enorme — afinal muitos apontam como o melhor romance de Colleen Hoover até agora -, mas sem saber muito bem o que eu iria encontrar. Se ler já sabendo do que se trata, provavelmente não conseguirá sentir o que a autora quer passar sobre o assunto.

(mais…)


Autora: Jojo Moyes
Editora: Intrínseca
Páginas:
 400
Classificação:
 4.5/5 estrelas

Nada mais a Perder narra a história de Henry Lachapelle e sua neta, Sarah. Henry costumava ser um cavaleiro muito talentoso quando era mais jovem. E agora, ele quer o melhor para sua neta Sarah, e a treina para que ela alcance o sonho que ambos compartilham de ir para a França e ser treinada pela Le Candre Noir.

Por outro lado, conhecemos Natasha, que está numa fase delicada de sua vida: acaba de se separar (ainda não formalmente) e está em um relacionamento com um cara que também é separado, mas que trabalha com ela e tem filhos. Tash é advogada especializada em representar crianças e adolescentes que os pais estão se separando ou que estão prestes a ir para um abrigo.

Quando a vida de Natasha e Sarah se cruzam, Natasha decide abriga-la e, com isso, colocar sua vida de volta ao “normal”. Mas, como ela já conhece adolescentes, ela sabe que há algo que Sarah não está contando, no entanto, ela não imaginava que seria algo com tamanhas consequências.

As crianças não nos contam nada porque, na maioria das vezes, ninguém escuta mesmo.

(mais…)


Autora: Abbi Glines
Editora: Arqueiro
Páginas:
 117
Classificação:
 3.5/5 estrelas

Esse é um livro que eu não esperava e sequer desejava ler. Se você acompanha a série Rosemary Beach, então já está claro o tipo de personagem que Kiro é: egoísta, tão centrado em seu mundo que fica difícil pegar um carinho e se aproximar. Mas, quando a Arqueiro liberou o livro para download gratuito, não pensei duas vezes e me joguei na história (afinal, foi de graça né amigos!!), e que delícia foi morder a língua. Kiro, se não foi um dos melhores protagonistas dessa série, está perto de ser.

Nesse conto/livro, retornamos ao passado para ver como ocorre o primeiro encontro entre Kiro e Emily, e como a paixão cresce a partir de então até Emily tornar-se a única mulher que Kiro amaria para sempre, a única mulher que mudou a vida de Kiro. Esta é sua história.

Esta mulher é a minha salvação. Ela é a minha âncora neste mundo.

(mais…)


EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!