Adaptações

Deadline divulgou que os direitos de adaptação de O Bailarino, de Colum Mccann, foram comprados pela Maven Pictures. Trudie Styler e Celine Rattray produzirão a adaptação cinematográfica juntamente com Davide Azzolini. Ainda não há elenco, diretor e roteirista definidos. Embora não seja uma biografia cem por cento honesta, O Bailarino conta a história do genial bailarino Rudolf Nureiev desde sua juventude à sua fama internacional dentro e fora dos palcos durante a década de 1970. No Brasil, a editora Girafa publicou a obra em 2004.

Colum McCann recria a história do genial bailarino Rudolf Nureiev de forma envolvente e emocionante, ao lançar luz sobre a vida daqueles que com ele conviveram: os ricos e poderosos, mas também as pessoas simples do dia-a-dia. Da infância pobre numa União Soviética destroçada pela guerra até a fuga dramática para o Ocidente e a transformação no mito que brilhou nos mais famosos palcos do mundo, a trajetória do bailarino é marcada pela obsessão de atingir a perfeição. O resultado é uma história vibrante de arte, exílio e amor.


Mais um livro de Chuck Palahniuk, autor de Clube da Luta, teve seus direitos de adaptação comprados. Aliás, isso não foi recentemente porém só agora o dinheiro começa a entrar para que o filme possa finalmente acontecer. Snuff, lançado no Brasil em 2010 através da Rocco, é sobre uma estrela pornô que decide coroar sua carreira com um recorde: sexo com 600 homens em um dia. A história é contada através de três homens, os números 72, 137 e 600 da fila, enquanto esperam sua vez para… bem, ajudar a chegar lá.

Immortal Transmedia, e os produtores Jean Pierre Magro e Dean O’Toole (“Kick-Ass,” “Mister Lonely“) estão financiando o filme que será dirigido e escrito pelo cineasta francês Fabien Martorell. Ainda não há elenco definido.


A editora Record divulgou que Amores Exilados, do premiado escritor Godofredo de Oliveira Neto, teve os direitos de adaptação comprados e será transformado em um longa-metragem pela Ponto Filmes. Conheça um pouco sobre a obra: 

Em Amores exilados (lançado originalmente em 1997 com o título Pedaço de santo), dois brasileiros vindos de regiões tão diferentes como a Bahia de Lázaro e a Florianópolis de Fábio, o Catarina, forçados a deixar o país nos anos de chumbo do governo militar, dividem uma existência de desenraizados com a francesa Muriel, espécie de autoexilada de seu passado em seu próprio país.


Segundo divulgado pela Galera Record, A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista, de Jennifer E. Smith, lançamento de outubro da editora, teve seus direitos de adaptação comprados. Dustin Lance Black será o roteirista encarregado de adaptá-lo para os cinemas. Ainda não há elenco confirmado.

O romance promete conquistar público de todas as idades com sua história improvável de amor. Hadley fica presa no aeroporto, após perder seu voo por apenas 4 minutos, e conhece Oliver. Conversando de tudo um pouco, eles provam que o tempo é muito relativo. A história de Oliver e Hadley se passa em apenas 24 horas e mostra que, diferentemente das bagagens, o amor nunca se extravia.

Quem teria adivinhado que quatro minutos pode mudar tudo?

Hoje deve ser um dos piores dias da vida de Hadley Sullivan. Ela está presa no aeroporto JFK, atrasada para o casamento de seu pai, que será em Londres, com uma madrasta que ela sequer ainda conheceu. Então ela conhece o garoto perfeito no aeroporto abarrotado. Seu nome é Oliver, ele é britânico, e ele está no assento 18C. Hadley está no 18A.

Reviravoltas do destinos e peculiaridades do tempo formam esse romance sobre relações familiares, segundas chances e primeiros amores. Ao longo de um período de 24 horas, Hadley e a história de Oliver farão você acreditar que o verdadeiro amor encontra-se quando você menos espera.

A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista


Em uma entrevista à Word & Film, Gillian Flynn falou sobre a adaptação de seu romance Dark Places, lançado nos Estados Unidos há dois anos e agora em processo de adaptação cinematográfica. Segundo a autora, Gilles Paquet-Brenner (“A Chave de Sarah“) dirigirá o filme e já escreveu o roteiro e Amy Adams provavelmente estará estrelando.

A obra conta a história de Libby Day e seu relato à uma sociedade secreta sobre crimes notórios sobre o fatídico dia que seu irmão assassinou toda a sua família e, com isso, a garota acaba percebendo que não está assim tão certa de quem foi o assassino e se ela realmente está a salvo.

No Brasil, a editora Rocco já publicou um livro da autora, Na Própria Carne, seu romance de estreia. E recentemente foi lançado nos Estados Unidos Gone Girl, romance da autora que está se tornando um sucesso internacional.


O Deadline divulgou que Damon Lindelof (“Cowboys & Aliens“, “Lost“, “Prometheus“, entre outros) será roteirista juntamente com o autor Tom Perotta da adaptação de The Leftovers para a HBO. O livro conta a intrigante história da cidade de Mapleton, onde os habitantes tentam sobreviver enquanto algumas centenas de seus vizinhos simplesmente desaparecem para… algum lugar. Lindelof, ao ler a sinopse, diz ter achado o livro maravilhoso e ao lê-lo simplesmente apaixonou-se.

O piloto vai apresentar personagens e histórias que não estão no livro. Isso porquê,” disse Lindelof quando abordado sobre a adaptação. “O livro é rico em personagens e detalhes… e abre muitas portas. Mas só tem conteúdo suficiente para dois ou três episódios.” Aparentemente, o que é atrativo para os produtores e roteiristas dessa possível nova série de tevê, é o mistério de para onde vão as pessoas desaparecidas.

No Brasil, a editora Intrínseca detêm os direitos de publicação e a previsão era de estar lançando ainda no primeiro semestre desse ano.

E se – puff, agora, sem explicação – um número de nós simplesmente desaparecesse? Será que algum de nós entraria em colapso? Será que outros de nós seguiriam em frente, um pé na frente do outro, como faziam antes que o mundo virasse de cabeça para baixo? Isso é o que os cidadãos perplexos de Mapleton, que perderam muitos dos seus vizinhos, amigos e amantes no evento conhecido como Sudden Departure, tem que descobrir. Porque nada tem sido a mesma coisa depois do ocorrido – não os casamentos, nem as amizades, nem mesmo as relações entre pais e filhos.

Kevin Garvey, novo prefeito de Mapleton, quer acelerar o processo de cura, trazendo a sensação de esperança renovada e um propósito para a sua cidade traumatizada. A própria família de Kevin está distante em consequência do desastre: sua esposa, Laurie, os deixou para se juntar ao Guilty Remnant, um culto cujos membros fazem voto de silêncio; seu filho, Tom, se foi, também, largando a faculdade para seguir um profeta chamado Holy Wayne. Somente a filha adolescente de Kevin, Jill, continua, e ela definitivamente não é a doce estudante nota “A” que costumava ser. Kevin quer ajudá-la, mas ele está distraído com seu recente relacionamento com Nora Durst, uma mulher que perdeu toda sua família em 14 de outubro e ainda está se recuperando da tragédia, sempre se esforçando em seguir adiante e fazer um novo começo. Com um coração, inteligência e uma rara habilidade de iluminar as lutas próprias de uma vida comum, Tom Perrotta escreveu um surpreendente romance sobre conexão, amor e perda.


EDITORAS & PARCEIROS

Copyright © 2016 Livros&Citações. Todos os direitos reservados
Notícias, resenhas e indicações de livros!